Pretende-se, todos on-line com todos, utilizar este espaço como um fórum acerca das questões sobre a Freguesia da Barreira. Não só as do quotidiano mas também as decisões estruturais, de fundo, que irão bulir com a qualidade da vida de todos os habitantes desta freguesia. No Presente e no Futuro. Barreirenses são todos os que povoam e amam esta terra.(Ver também http://dispersamente.blogspot.com)

sábado, dezembro 15, 2007

Ordem da Torre e Espada

Na sequência do post anterior, servindo-me da dica do prof. Borges da Cunha no seu livro "Barreira e a sua História", ed. Outubro de 2007 (Ed. Folheto-Leiria) e para que a questão então colocada não fique pendente, vou permitir-me adiantar uma síntese do que neste livro vem referido. Com a devida vénia do autor, que sei não me vai levar a mal já que esta minha intervenção é a bem da mesma causa por si tão bem defendida.
Tenhamos, então, como referência, a pág. 283 do citado livro.
O Alferes Augusto da Conceição Gonçalves nasceu a 19 de Maio de 1877 no lugar do Telheiro, freguesia da Barreira, filho de Manuel da Conceição Gonçalves e de Emília de Jesus.
...
Tomou parte em várias acções militares nesta ex-colónia a saber: Cuamatos, Mufio, Aucongo, Macuvi, Chamuindo a Damequero, Aluendo à Inhoca, Cuamato Peqeno e Cuamato Grande, Evale.
...
Foi condecorado, entre vários outros Prémios, condecorações e louvores, com o Grau de Cavaleiro da Ordem de Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito.
-
Esta Ordem tem um grande-colar, que é atribuído aos Presidentes da República eleitos, no final do mandato e 5 graus, ordenados por ordem ascendente:
Cavaleiro ou Dama;
Oficial;
Comendador;
Grande-Oficial;
Grã-Cruz.
(Mais pormenores sobre as ordens honoríficas portuguesas podem ser obtidas aqui)

Sem comentários:

Acerca de mim

A minha foto
Um Viseense tão Leiriense como os que o são... O que me vai ocorrendo...